Amar para além dos elementos - Terra


Em todos os dias em que fui feliz contigo, não caminhei sobre a certeza de que ficaremos juntos.
 
Encontrei esse chão demasiado instável e a minha vontade fendida de um lado ao outro pelo rasgo telúrico da impossibilidade. Mas sabes que mais? Avancei. E continuarei a avançar, sem vacilar, apenas seguro de que sob os meus pés se abrirão inesperados vales e depressões.

Avancei e tu avançaste comigo. Sem condições, interesses ou dúvidas. Fundamos alicerces, estendemos raízes, prendemo-nos a esse chão imprevisível como pudemos, sabendo desde o primeiro instante que não iríamos ficar juntos para todo o sempre.

Haverá maior prova de irracionalidade do que essa de nos entregarmos um ao outro para um dia nos separarmos? Para mim, não há e isso é simplesmente amar. 

É por isso que em todos os dias em que avancei, estejam os elementos reunidos a nosso favor ou conspirando contra nós, não podia ter sido mais feliz.  



Amar para além dos elementos é um conjunto de quatro textos, de Francisco Simões, que procuram celebrar, quiçá estragar, o Dia dos Namorados. 



Amar para além dos elementos - Água


Francisco Simões é autor de Portismo à maneira curta.
14.02.2019